13/10 – Parabéns, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais!

No momento você está vendo 13/10 – Parabéns, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais!

Hoje, Dia do Fisioterapeuta e do Terapeuta Ocupacional (13/10), agradecemos e parabenizamos esses profissionais essenciais para a reabilitação e recuperação da saúde dos nossos pacientes, com atuação em diversas áreas do Hospital e em variados processos de cuidado.

Alessandra 0

“Iniciei minha jornada no Risoleta em 2011. De lá para cá foram muitos desafios, aprendizados e muitas conquistas que fortaleceram minha formação e ainda me despertam o amor e dedicação pela profissão que escolhi. Sinto-me privilegiada por Deus, pela oportunidade de ser instrumento na recuperação dos nossos pacientes. Agradeço esta Instituição que fez e faz parte da minha vida. Ainda há muitos caminhos a trilhar nesse aprendizado contínuo que se estabelece entre todos os envolvidos no objetivo tão nobre que é o de cuidar!”

Ana Carolina Chagas

“Trabalhar no Risoleta é um aprendizado diário. São casos diversos, por vezes raros, que nos desafiam a estudar para oferecer a melhor assistência. Nem tudo são flores, já que temos que lidar com perdas, notícias pouco agradáveis e desafios pra atender em um cenário de superlotação, mas a melhora clínica e funcional dos usuários se sobressai frente a essas dificuldades. Ser fisioterapeuta é isso: lidar com as adversidades do indivíduo e também as ambientais visando à melhora funcional da pessoa que recebe nossos cuidados.”

Joyce Vieira

“Ser fisioterapeuta do Pronto-Socorro do Risoleta exige atenção, cuidado, responsabilidade e trabalho em equipe. É um aprendizado constante, pois nos permite trocar experiências, sentir a adrenalina dos desafios e da inconstância e driblar os momentos turbulentos. Mas a grandeza da nossa profissão se revela quando permite influir no aprimoramento da relação humana.”

ednaldo_

“Ser fisioterapeuta no Risoleta é um desafio, afinal auxiliar na recuperação do paciente requer dedicação, paciência e habilidades, principalmente quando falamos da Neonatologia, onde deparamos com o binômio pais/bebê. Entretanto, trabalhar com uma equipe competente, compreensiva e capacitada é muito bom, nos dá segurança e tranquilidade no dia-a-dia do plantão."

Adelaine 0

“Ser terapeuta ocupacional no Risoleta é enriquecedor e desafiador, com demandas variadas e comprometimentos que interferem na funcionalidade e no estado de consciência. É desafiador pelo fato de não estarmos presentes em todas as linhas de cuidado. Assim, muitos atendimentos ocorrem de maneira descontínua. E é enriquecedor pela oportunidade de trocas de saberes e diversidade de casos.”

Leticia Casali

“Trabalhar na Maternidade do Risoleta é, em primeiro lugar, desbravar novos horizontes. É também trabalhar em equipe e ser criativa com os recursos disponíveis. É esperar o inesperado todos os dias. Cada bebê que nasce é único e adapto minha abordagem à sua particularidade. É alcançar cada família em suas necessidades de informação, escuta e orientação conforme as demandas de cada prematuro. É ter muito jogo de cintura e conversar com todo o time de trabalho. E aqui no Risoleta atuo com princípios que acredito serem essenciais: empatia, solidariedade e acolhimento.”

Deixe um comentário