Risoleta forma mais 28 residentes em evento na UFMG

No momento você está vendo Risoleta forma mais 28 residentes em evento na UFMG

No último domingo (25/02), o Risoleta realizou a cerimônia de encerramento dos Programas de Residência Médica, Uni e Multiprofissional, com 28 formandos no total. Tradicionalmente o evento acontecia no Hospital e, este ano, foi sediado no Salão Nobre da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), permitindo a presença de familiares e convidados com uma dose extra de afeto.

A Diretora Técnico-Assistencial do Risoleta, Dra. Mônica Costa, compartilhou a sua trajetória relacionando ao desenvolvimento da Instituição e reforçou a necessidade de um exercício profissional cidadão. “Estou há 17 anos e meio no Hospital e quando cheguei a estrutura era gigante e pouco aproveitada. Quando a UFMG assumiu a gestão, via Fundep, nos deparamos com caixas fechadas e mobiliário nunca usado. Sabíamos que era possível fazer uma diferença gigante em uma região com tanta vulnerabilidade, e temos feito. Vocês são graduados e estão terminando a residência com mais conhecimentos técnicos e também uma formação humana. Precisamos dessa formação enquanto sujeito. Devemos tratar todos os pacientes com o mesmo cuidado e vocês saem daqui com essa responsabilidade”, salientou.

Dr. Rafael Barbuto, Coordenador do Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão (Nepe), falou em seguida: “é uma emoção muito grande estar aqui na UFMG, um local de muita representatividade. Além da excelência em formação técnica, nós, profissionais da saúde, carregamos uma formação ética. Esta casa nos ensina isso e o Risoleta também”.

Dr. Fidel Meira, Coordenador da Comissão de Residência Médica (COREME) e Supervisor do Programa de Residência em Neurologia, destacou os desafios superados pelos formandos. “A saúde passa pelo cuidado e exige comprometimento. Vocês escolheram o caminho da persistência e dedicação”, destacou.

Maria Auxiliadora Martins, Coordenadora da Comissão de Residência Multiprofissional (COREMULTI), complementou dizendo que “a residência é algo árduo e conciliar a atividade assistencial com a pesquisa não é fácil. Vocês, formandos, defenderam os trabalhos de conclusão conciliando a residência, o ensino e a pesquisa”.

Espírito coletivo e empatia fizeram a diferença

Durante a solenidade, os residentes homenagearam profissionais do Hospital que se destacaram e, com atitudes de acolhimento, ajuda mútua e afeto foram fundamentais para a superação dos desafios do cotidiano. Um dos homenageados foi André Luís de Oliveira, técnico de Enfermagem do CTI, que reforçou emocionado a importância da família e do amor no exercício da profissão: “a partir de hoje, vocês também irão acolher. Por isso, lembrem que onde não acolhemos também não somos bons profissionais. Só o amor nos faz pessoas melhores”.

Recepção dos novos residentes

No dia 01/03, chegarão aos Hospital novos residentes para os Programas de Residências Médica, Uni e Multiprofissional. Eles irão participar de treinamentos iniciais e serão recebidos pelas equipes para um período de muitas trocas de conhecimento técnico e humano.

Deixe um comentário